Facebook JF Ermesinde
Locais a Visitar

Capela S. Silvestre


Capela S. Silvestre
Templete, bem dimensionado, onde se entrega uma pequena capela-mor e um elegante galilé quadrangular aberto em três arcos, lisos e de volta perfeita, é o monumento mais antigo de Ermesinde. Segundo algumas fontes não pertencem restar dúvidas de que esta teria sido a primeira Igreja Matriz deste aglomerado populacional. Sobre o lintel do pórtico inscreve-se a data de “1711”, data mais provável de uma reconstrução, porque tudo aponta para que, a sua construção seja muito anterior. No seu interior possui uma muito venerada imagem de S. Silvestre que é motivo de romaria todos os anos, no dia 31 de Dezembro.

Capela de Senhor dos Aflitos


Capela Senhor dos Aflitos
Localizada no lugar de Sampaio, esta pequena capela é um templo de modestas dimensões, muito plausivelmente da centúria de Oitocentos, com frontaria revestida a azulejo de padrão geométrico, onde se enquadra um pórtico recortado em arco redondo liso como único vão. Tem-se acesso ao seu interior através de uma pequena escadaria semicircular.

Igreja do Bom Pastor


Igreja Bom Pastor
A primeira pedra para a sua construção em 1957, ocorrendo a sua inauguração em 1966. Templo consagrado ao Divino Coração, é justamente considerada uma importante obra de arquitectura, por contrastar, ao nível da organização interior, com aquilo que é usual ver-se neste tipo de monumentos. A principal preciosidade desta Igreja, é o facto de guardar o Mausoléu da Beata Maria do Divino Coração (superiora da Congregação do Bom Pastor do Porto), beatificado em Roma, pelo papa Paulo VI, no dia 1 de Novembro de 1975. Dois dias depois seria o seu corpo transladado do Cemitério de Paranhos, para esta Igreja, onde é visitado por vários grupos de peregrinos, nacionais e estrangeiros, particularmente da Alemanha.

Igreja Stª Rita da Mão Poderosa


Igreja Sta. Rita
A primeira pedra desta igreja foi lançada em 1749, na Quinta da Mão Poderosa, lugar da Formiga, freguesia de S. Lourenço de Asmes (Ermesinde). Data dos princípios do Século XVIII a primeira referência a esta quinta, pertence de Francisco da Silva Guimarães, negociante do Porto. Em 1745, este negociante e sua esposa, fazem uma doação desta propriedade aos Ermitas Descalços de Santo Agostinho, na condição de aí fundarem uma Igreja ou Convento e de, eles e seus descendentes, ali serem sepultados na Igreja, e serem rezadas duas missas diárias, enquanto “o mundo for mundo” pelas suas almas.

Igreja Matriz


Igreja Matriz
Edifício de linhas arquitectónicas ao gosto contemporâneo, foi construído com recurso à técnica do cimento armado e alvenaria. De volumetria algo complexa, integra uma Capela-Mor em corpo sobre-elevado e uma elevadíssima torre sineira a flanquear corpo da nave. É amplamente iluminado, através de uma sucessão de estreitas e elevadas frestas verticais, que se encontram a um nível superior em forma praticamente contínua ao longo de diversos alçados. O elemento que mais se destaca no seu interior é a parede do fundo da Capela-Mor, onde sobressaem as colunas cúbicas de pedra branca (trazida de Porto de Mós), de alturas irregulares encimadas por uma Cruz com dois metros e meio de altura, em madeira de Riga, donde resplandece a imagem de Cristo Crucificado. As obras para a sua construção, tiveram início em 1968.

Palacete do Mesquita


Palácio do Mesquita
Localizado nas imediações do largo Igreja, já do outro lado da via férrea, é um interessante exemplar de ecletismo, imbuído ainda de românticos revivalismos neo-medievais, que marcou a viragem do século XIX para o século XX. No emolduramento dos respectivos vãos, que alternam esquadrias em arcos redondos, ressaltam dois pares de colunelos. No corpo sobre-elevado, uma espécie de “torreão”, sobressaem duas imponentes mísulas, caprichosamente esculturadas.

Parque Urbano Dr. Fernando Melo


Parque Urbano
É inegável que os Jardins Públicos desempenham um importante papel social, fomentador das relações humanas e que, por isso, adquirem um significado muito importante no contexto urbano de uma cidade. Por terem percebido isso mesmo, é que os responsáveis autárquicos, criaram este maravilhoso espaço, o Parque Urbano Dr. Fernando Melo. Amplo espaço, onde a água, o verde e o ar puro se conjugam na perfeição; onde os cidadãos encontram nas infra-estruturas criadas, satisfação para as suas necessidades; onde se pode calma e serenamente conviver, conversar ou simplesmente trocar opiniões com os amigos; e onde as crianças encontram espaço para a prática das suas brincadeiras.

Vila Beatriz


Vila Beatriz
Palacete dos inícios do Século XX, a Vila Beatriz deve ser o edifício mais emblemático desta cidade.
O seu espaço foi totalmente adaptado de modo a que pudesse acolher, para além do Pólo de Leitura de Ermesinde, o Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA). Com a criação do CMIA pretendeu-se disponibilizar a toda a população um espaço privilegiando para o desenvolvimento das mais diversas actividades pedagógicas de educação para o ambiente. Muito mais do que uma estrutura burocrática, o Centro representa um fórum aberto à discussão e participação activa por parte de toda a população, que ali pode emitir opiniões, propor soluções e agir no contexto ambiental.
Actualmente desempenha já um papel pedagógico impar na consciencialização da população para as questões ambientais, particularmente quanto à temática da melhoria do Ambiente Urbano.